CyberCook
Minhas Recompensas Carrefour

Início

Receitas

Aves

Karê

Karê

diet
sem glúten
(1) Avaliar receita

Preparo

2h30

Calorias*

233,19kcal

Porções

14

Por porção

R$2,03

Seja para aprender algo novo ou para ajeitar aquele tempero que sempre acaba ficando mais forte, as receitas do CyberCook, como Karê, são testadas e aprovadas por todos que tiveram o mesmo interesse que você: a cozinha do dia-a-dia! Confira todas as dicas e detalhes dessa receita de Karê que é uma delícia e simples de ser feita! Divirta-se, delicie-se e aprenda sempre mais!

Ingredientes

icone panela

Como Fazer

  • 1. Em uma tigela, coloque as tiras de sobrecoxa, temperando-as com shoyu. Deixe marinando por pelo menos 45 minutos na geladeira. Em seguida, aqueça em uma panela o óleo e a manteiga em fogo médio. Acrescente o frango e a cebola. Frite por 15 minutos, mexendo sempre até dourar.

  • 2. Enquanto isso, em uma jarra com água misture o curry e o amido de milho. Em outra panela, refogue por 10 minutos as batatas, cenouras e maçãs. Dica: Rale a maçã na hora para não escurecer. Adicione o refogado à panela com o frango e despeje o molho. Deixe cozinhar por 20 a 30 minutos. Sirva al dente acompanhado de arroz branco.

CLIQUE AQUI

Aproveite o que sobrou da receita

Dicas

Cozinha nipo-brasileira A culinária é um dos elementos fundamentais da cultura de um povo. Num mundo globalizado, ela caminha lado a lado com a tradição e o intercâmbio cultural. Os hábitos alimentares dos japoneses foram introduzidos no Brasil por meio da imigração. Daí nasceu a cozinha nipo-brasileira, como o chef Carlos Ribeiro chama. Trata-se de um hibridismo cultural, onde as adaptações são muito comuns. Os estados brasileiros foram influenciados por diversas etnias japonesas, resultando em pratos com um toque de cada. Em Pernambuco, receitas que levam batata costumam ser substituídas por fruta pão (parecida com inhame). Em Belém é comum trocar os peixes de água salgada pelos de água doce. O sushi no Ceará é montado com carne de caranguejo e berinjela. Outros ingredientes são incorporados nas receitas pelo Brasil a fora, como é o caso do açaí, carne seca, castanha de caju, pinhão e até a carne de bode. Outros são aparentemente parecidos, mas possuem propriedades diferentes. O arroz branco japonês, conhecido por gohan, tem variação de amido ao ser comparado com o brasileiro. Além disso, é cozido apenas com água, não leva tempero. Daí o estranhamento no paladar, acostumado à tríade do refogado: cebola, alho e sal. O molho de soja, popularmente conhecido como shoyu, é menos salgado no Japão. Sem falar na diferença do corte dos peixes. Quer mais do que a caipirinha de saquê? O drinque tipicamente brasileiro é preparado com a bebida alcoólica derivada do arroz, tradição milenar japonesa. Existem vários tipos de saquê, que podem ser servidos quentes, em temperatura ambiente ou gelados, harmonizando com a comida, assim como o vinho.

por HAROLDO TEODORO

Avalie esta receita

Recomendamos pra você

COMENTÁRIOS

gracia teodoro

19/06/2008

COM A COMEMORAÇÃO DOS CEM ANOS DA IMIGRAÇÃO JAPONESA, AS RECEITAS FICARAM MAIS SAUDÁVEIS E SABOROSAS.

HAROLDO TEODORO

19/06/2008

Cozinha nipo-brasileira A culinária é um dos elementos fundamentais da cultura de um povo. Num mundo globalizado, ela caminha lado a lado com a tradição e o intercâmbio cultural. Os hábitos alimentares dos japoneses foram introduzidos no Brasil por meio da imigração. Daí nasceu a cozinha nipo-brasileira, como o chef Carlos Ribeiro chama. Trata-se de um hibridismo cultural, onde as adaptações são muito comuns. Os estados brasileiros foram influenciados por diversas etnias japonesas, resultando em pratos com um toque de cada. Em Pernambuco, receitas que levam batata costumam ser substituídas por fruta pão (parecida com inhame). Em Belém é comum trocar os peixes de água salgada pelos de água doce. O sushi no Ceará é montado com carne de caranguejo e berinjela. Outros ingredientes são incorporados nas receitas pelo Brasil a fora, como é o caso do açaí, carne seca, castanha de caju, pinhão e até a carne de bode. Outros são aparentemente parecidos, mas possuem propriedades diferentes. O arroz branco japonês, conhecido por gohan, tem variação de amido ao ser comparado com o brasileiro. Além disso, é cozido apenas com água, não leva tempero. Daí o estranhamento no paladar, acostumado à tríade do refogado: cebola, alho e sal. O molho de soja, popularmente conhecido como shoyu, é menos salgado no Japão. Sem falar na diferença do corte dos peixes. Quer mais do que a caipirinha de saquê? O drinque tipicamente brasileiro é preparado com a bebida alcoólica derivada do arroz, tradição milenar japonesa. Existem vários tipos de saquê, que podem ser servidos quentes, em temperatura ambiente ou gelados, harmonizando com a comida, assim como o vinho.