O que é bom para ansiedade? Saiba mais sobre isso e conheça alimentos que diminuem a ansiedade

Publicada em: 19/09/2019 15:56

Com dados alarmantes, o Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking de países mais ansiosos. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), no nosso país, 9,3% da população sofre de ansiedade, ou seja, 18,6 milhões de pessoas estão passando por esse tipo de desgaste emocional.

A ansiedade está presente na nossa rotina e já é considerada o mal do século. A psicóloga Aline Nascimento nos conta que “muito stress, muita pressão sugere ansiedade e isso se reflete no dia a dia”. Mas é necessário entender que o transtorno de ansiedade é diferente da sensação de ansiedade. Sentir-se ansioso diante de alguma situação, como uma prova, viagem ou entrevista de emprego é natural e até bom, pois é dessa forma que o nosso corpo libera alguns sinais que nos deixam mais alertas. Mas, quando a ansiedade começa a ser sentida sempre, paralisando a pessoa e deixando de ser uma emoção, é necessário dar uma atenção maior e começar a tratar, já que esse tipo de transtorno deixa a pessoa em um estado de alerta constante, afetando, inclusive, a integridade física e sintomas físicos começam a surgir.

Dificuldades para dormir, taquicardia, falta de ar e tremores no corpo podem sinalizar que algo está errado e precisa ser analisado de perto por profissionais. Para esse tipo de intervenção, Nascimento recomenda um tratamento multidisciplinar “acompanhamento psicológico, psiquiátrico e atividade física são essenciais para a ansiedade.” Mas você sabia que a alimentação também pode afetar diretamente o estado psicológico das pessoas?

alimentos/cybercook

A nutricionista Fabiana Cavalcanti revela que a alimentação pode interferir tanto de maneira positiva como negativa, “a alimentação quando feita com equilíbrio pode favorecer na síntese de um neurotransmissor chamado serotonina. Esse neurotransmissor é produzido a partir de um aminoácido chamado triptofano, que é encontrado em alguns alimentos, mas quando fazemos uma dieta rica em alimentos ultraprocessados estamos contribuindo com a inflamação de algumas células de nosso organismo, o que pode desencadear, por exemplo, doenças como a ansiedade e depressão”.

Se comprometer em seguir uma dieta equilibrada é o primeiro passo para ser mais saudável e ter uma qualidade de vida melhor e alguns alimentos podem ajudar a promover isso. Segundo Cavalcanti, consumir alimentos que contêm o aminoácido triptofano, um precursor da serotonina, e zinco, que contribui para a sobrevivência das células do sistema nervoso, auxiliam na melhora dos sintomas da ansiedade. Por isso, é importante adicionar na dieta: peixes (salmão, sardinha, atum) e frutos do mar, ovos, cacau, arroz integral, amêndoas, amendoim, carne e leite. A nutricionista ainda dá uma dica: “desembale menos, descasque mais!”.

comidas/cybercook

Se você sentir que está com alguns sintomas de ansiedade ou algum outro transtorno psicológico, procure um psicólogo ou psiquiatra e inicie um tratamento adequado, lembrando que cada indivíduo é único e assim também será seu tratamento.

chocolate/cybercook

Colaboraram com essa matéria a psicóloga Aline S.P. Nascimento - CRP 06/113541 e a nutricionista Fabiana Nunes Cavalcanti - CRN3 - 32570.

Avalie:

Comente:

Quanto tempo você levou para preparar esta receita?

:

Você achou: