Alimentos que não são vegetarianos e você nem imagina!

Ao começar qualquer dieta restritiva, nos deparamos com certas dificuldades ao montar o novo cardápio. Na dieta vegetariana ou vegana isso ocorre até com mais frequência do que imaginamos, pois existem alimentos que parecem muito se encaixar nesse tipo de alimentação, porém quando vemos mais de perto, descobrimos que não é bem assim.

Se você está começando a reduzir alimentos de origem animal ou quer tirá-los de vez da sua rotina, fique atento às embalagens do que vai comer! Confira sempre os ingredientes e também busque informações através do SAC dos fabricantes e tire suas dúvidas. Mas não se preocupe, o CyberCook vai te ajudar a identificar alguns desses alimentos e facilitar a sua transição alimentar!

Corante Vermelho - Sabe aquelas balinhas, iogurtes ou sucos industrializados que levam a cor vermelha? Bom, nós temos uma má notícia. Mesmo parecendo inofensivos, alimentos que têm a coloração avermelhada costumam ter em sua composição o “carmim” ou “ácido carmínico”. Esse composto químico é retirado da fêmea de um inseto chamado "cochonilha". Eles são triturados até obter a cor vermelha que será inserida em diversos produtos. 

balasvermelhas/cybercook

Cerveja - Nunca imaginou né? Mas é possível encontrar sim resquícios de origem animal nas bebidas. Os fabricantes usam na composição de algumas cervejas a “ictiocola”, que é um componente derivado da bexiga natatória do peixe. Normalmente ela é utilizada no processo de filtragem da bebida para remover a levedura da cerveja e deixá-la mais clara. Nesse caso, é interessante perguntar diretamente no SAC da marca, pois o uso desse componente é mínimo e por isso não entra na lista de ingredientes do rótulo. 

cerveja/cybercook

Sorvete de baunilha - Para tomar sorvete também é preciso estar atento. Mesmo com o alerta de 0 lactose, os sorvetes com sabor natural de baunilha podem levar “Castoreum”, que é um líquido perfumado oriundo de castores! Sim! Esse líquido é utilizado pelo animal para marcar território e é usado por cientistas alimentares para dar o aroma característico da especiaria.  

sorvetebaunilha/cybercook

Gelatina - A gelatina não é mais novidade nessa lista para muita gente. Porém, para quem está entrando na dieta vegetariana ou vegana agora, é muito importante saber identificar esse alimento e evitá-lo. Feito de cartilagem e outras partes de bois e porcos, a gelatina está presente em diversos pratos, inclusive em cápsulas de vitaminas e suplementação alimentar, portanto, toda vez que observar que gelatina está presente, saiba que ali tem origem animal. 

gelatina/cybercook

Batata frita - É comum cometermos o erro de achar que por ser batata, é livre de componentes animais, não é? Mas a batata normalmente é frita em banha (gordura) animal. Então, para evitar comer algo fora da dieta que segue, sugerimos fazer sua batata em casa, é mais fácil e mais seguro na hora de se alimentar.

batatafrita/cybercook

Além desses, existem diversos alimentos que possuem algum resíduo de componentes de origem animal e se sua dieta for muito restrita, é importante ficar atento. Outras dicas para identificar esses componentes são procurar por "caseína", "albumina", "vitamina D13", "soro de leite", "biológico" e, principalmente, "natural". Esses termos dificilmente significam que o produto é vegano, mas existem selos que identificam e garantem que o produto não tem nada de animal, então você pode procurar por eles também: Selo da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), que garante o que os produtos não passaram por testes em animais e/ou tem origem animal; Selo Vegano Nacional e Internacional e o Certificado Orgânico (IBD), que garante que os produtos respeitam o Código Florestal Brasileiro e não faz uso de agrotóxicos.

Fique atento aos ingredientes e conte com a gente para receitas vegetarianas e veganas!