Conheça a verdadeira Falsa Bacalhoada

Publicada em: 26/01/2021 17:37

O título parece confuso, mas calma, nós vamos explicar! Sabemos que a bacalhoada é um prato bastante apreciado, mas que não é preparado com muita frequência.

Primeiro, porque o bacalhau é um peixe sazonal, com maior disponibilidade nos meses de março e abril, que é quando ocorre a Páscoa, e nos meses de novembro e dezembro, pois também está ligado às festas de final de ano. 

Além disso, o bacalhau é um peixe com um custo mais elevado, podendo inviabilizar o preparo da bacalhoada para muita gente. Por isso, a solução é aprender a preparar a nossa Falsa Bacalhoada, uma forma prática e acessível de comer um dos pratos mais tradicionais da sexta-feira santa. 

De quebra, também trouxemos algumas curiosidades sobre o bacalhau que provavelmente você não sabia.

Bacalhau não é um peixe

Tem um dito popular brasileiro que é repetido principalmente por quem é das antigas, que quando querem se referir a algo inusitado ou pouco visto, dizem o seguinte: “isso é igual cabeça de bacalhau, dizem que existe, mas eu nunca vi”.

Isso porque, o bacalhau não é um peixe de fato, e sim o modo de preparo que utiliza um processo de salga e secura.

Mas não se engane achando que basta pegar qualquer tipo de peixe e botar no sal que vira bacalhau, pois segundo a legislação brasileira, apenas 3 espécies são consideradas verdadeiramente como bacalhau. São elas:

  • Gadus morhua
  • Gadus macrocephalus
  • Gadus ogac.

Essa espécie de peixe de água salgada é muito presente na costa da Noruega, que é de onde os portugueses buscavam no século XV e faziam o processo de salga e secura que ficou famoso no mundo todo e chegou ao Brasil.

Ou seja, o verdadeiro peixe é da Noruega e o verdadeiro preparo é de Portugal, então temos um prato binacional, mas que também possui um toque nosso que dá toda a cara do Brasil ao prato.

Agora, depois de falar tanto do que é considerado como o verdadeiro bacalhau, vamos enfim falar da nossa delícia, a falsa bacalhoada.

Espírito de páscoa o ano todo

O nome “Falsa Bacalhoada” é uma brincadeira, que faz apenas uma alusão ao prato original. A ideia é utilizar a base de preparo de uma bacalhoada, com os temperos, cebolas, pimentões, batatas e muuuuuuito azeite (pode caprichar sem medo) e substituir o bacalhau por outros tipos de peixes mais acessíveis, como merluza, tilápia e acredite, há quem faça até com pirarucu.

O ponto é que esses outros peixes estão à disposição praticamente o ano todo e são bem mais em conta para todos os bolsos, sem falar que a falsa bacalhoada tem um preparo bem mais simples, pois não tem a etapa de dessalgar o peixe, comum quando se usa o bacalhau tradicional.

Nós recomendamos a receita de Falsa Bacalhoada que utiliza a merluza, que está disponível no nosso site, com um passo a passo simples e direto, para não ter erro no preparo, mas fique livre para testar outros peixes. 

A única recomendação que queremos deixar, é que você opte por filés sem espinhas, porque não é agradável comer com a preocupação de se engasgar com algum ossinho indesejado..

Ah, aproveite para assistir a receita de Falsa Bacalhoada no canal do CyberCook no YouTube! É um vídeo rápido, com um pouco mais de um minuto, de encher os olhos e aguar a boca.

Confira nosso vídeo:

E uma dica final, aproveite que ainda falta um tempinho para a Páscoa, e vá treinando a falsa bacalhoada para surpreender naquele almoço especial em família.

Divirta-se na cozinha e bon appétit!

Aproveite e conheça algumas receitas

Avalie:

Comente:

Quanto tempo você levou para preparar esta receita?

:

Você achou: