CyberCook
Minhas Recompensas Carrefour

Início

Receitas

Acompanhamentos

Purê de Batatas Divino

Purê de Batatas Divino

vegetariana
sem glúten
(0) Avaliar receita

Preparo

48 min

Calorias*

97,09kcal

Porções

16

Por porção

R$0,69

Seja para aprender algo novo ou para ajeitar aquele tempero que sempre acaba ficando mais forte, as receitas do CyberCook, como Purê de batatas divino, são testadas e aprovadas por todos que tiveram o mesmo interesse que você: a cozinha do dia-a-dia! Confira todas as dicas e detalhes dessa receita de Purê de batatas divino que é uma delícia e simples de ser feita! Divirta-se, delicie-se e aprenda sempre mais!

Ingredientes

icone panela

Como Fazer

  • 1. Corte as batatas lavadas e descascadas em rodelas de 2 cm.

  • 2. Ferva a água com o leite, o sal e o raminho de alecrim.

  • 3. Abaixe o fogo, e acrescente as batatas para que cozinhem rapidamente Papo técnico: quanto mais cozinhar a batata, mais amido ela soltará e mais pesado ficará seu purê.

  • 4. Escorra a água e passe imediatamente as batatas pelo espremedor próprio (nada de amassar no garfo ou bater no liquidificador), deixando a batata amassada cair em um vasilhame de vidro ou plástico. Não será mais necessário voltar ao fogo.

  • 5. Acrescente imediatamente a manteiga e o creme de leite e misture com colher de pau. Sirva imediatamente.

Dicas

Quem me conhece sabe que adoro variar receita, assim, é claro que às vezes acrescento queijo ralado (faixa azul, por favor!); outras vezes, só coloco manteiga (aí passo para 3 colheres); substituo o alecrim por pitadinha de noz moscada... não importa o tempero, pois a técnica garante um purê sempre divino!

CLIQUE AQUI

Aproveite o que sobrou da receita

por ana cristina da silva pires

Avalie esta receita

Recomendamos pra você

COMENTÁRIOS

ana cristina da silva pires

19/02/2008

Minha filha de 12 anos ama purês, especialmente o de batata. Certa vez, estávamos na casa de uma amiga que para agradá-la resolveu fazer esse prato para ela. Antes da finalização, minha amiga perguntou para Nina, que na época tinha 7 anos, se estava bom como o da mãe. Na espontaneidade da sua infância, é claro que ela respondeu que não. - Mas o que falta?, perguntou minha amiga. - O beijo de mel da minha mãe! Até hoje quando quero agradar minha filha na cozinha faço esse prato para ela. O que vem junto com ele nem faz diferença.