Enviar fotos

Atenção: Imagens retiradas da internet possuem direitos autorais e estarão sujeitas a remoção caso seja comprovada a devida autoria. Dúvidas? Consulte nossos termos de uso.

Cuscuz Bahianinho

sem lactose·

Porções:

16

Peso:

157,41 g*

Preparo:

1h37

Ingredientes

Como Fazer

  1. 1.
    Numa panela grande e funda, aqueça o óleo e doure as cebolas, e em seguida o alho.
  2. 2.
    Junte os tomates, o louro, a pimenta, a cebolinha e o coentro.
  3. 3.
    Refogue por 2 minutos.
  4. 4.
    Acrescente a cenoura e a vagem.
  5. 5.
    Corrija o sal.
  6. 6.
    Cubra com água (2 a 3 copos).
  7. 7.
    Ao levantar fervura, baixe o fogo, e deixe cozinhar por 20 ou 30 minutos, ou até que a cenoura e a vagem estejam macias, e a água reduzida à metade.
  8. 8.
    Abra as sardinhas ao meio, e delicadamente retire as espinhas centrais.
  9. 9.
    Reserve metade dos filés intactos para decorar no final.
  10. 10.
    Os demais filés, desmanche no óleo da própria sardinha e junte ao refogado.
  11. 11.
    Acrescente o camarão, a polpa de tomate, as ervilhas, a salsinha e o dendê.
  12. 12.
    Mexa bem por mais 3 ou 4 minutos.
  13. 13.
    Retire as folhas de louro.
  14. 14.
    O molho do refogado deve estar abundante mas denso.
  15. 15.
    Prove e corrija o sal ( por causa das farinhas que virão).
  16. 16.
    Sem parar de mexer vigorosamente para que não grude, agora então acrescente aos poucos a farinha de mandioca e, a seguir, a de milho, até obter uma massa bem firme e quase seca.
  17. 17.
    Desligue o fogo e espere amornar um pouco.
  18. 18.
    Unte uma forma de bolo, de furo central, com óleo.
  19. 19.
    Delicadamente forre o fundo e parte da lateral com rodelas de ovo alternadas com filés de sardinha.
  20. 20.
    Com uma colher, vá preenchendo a forma com o cuscuz, comprimindo bem, mas com cuidado para não desmanchar os ovos e as sardinhas da decoração, até chegar à borda.
  21. 21.
    Espere esfriar.
  22. 22.
    Sobre uma travessa redonda bem bonita, vire a forma de cabeça para baixo e com leves batidas no fundo e laterais, desinforme o cuscuz.
  23. 23.
    Sirva como entrada, ou acompanhamento de peixes ou frutos do mar.
Eduardo Hauff
por   Eduardo Hauff

Cuscuz Bahianinho