CyberCook
Minhas Recompensas Carrefour

Início

Receitas

Aves

Galinha Caipira ao Molho Pardo

Galinha Caipira ao Molho Pardo

vegana
vegetariana
diet
sem glúten
sem lactose
(1) Avaliar receita

Preparo

30 min

Calorias*

43,44kcal

Porções

11

Por porção

R$0,81

Seja para aprender algo novo ou para ajeitar aquele tempero que sempre acaba ficando mais forte, as receitas do CyberCook, como Galinha caipira ao molho pardo, são testadas e aprovadas por todos que tiveram o mesmo interesse que você: a cozinha do dia-a-dia! Confira todas as dicas e detalhes dessa receita de Galinha caipira ao molho pardo que é uma delícia e simples de ser feita! Divirta-se, delicie-se e aprenda sempre mais!

Ingredientes

icone panela

Como Fazer

  • 1. Mate a galinha cortando-lhe o pescoço. Apare o sangue numa vasilha onde tenha posto antes, 1/2 xícara de vinagre. Limpe a galinha, cortando-a pelas juntas e deixe-a marinando nos temperos constantes dos ingredientes acima, durante uma a duas horas. Não é recomendado matar a galinha na véspera, para que o sangue não amanheça e perca sua função, nem mesmo se colocado no refrigerador. Refogue os pedaços da galinha na gordura quente, juntando-lhe a vinha d'alho em que a ave ficou de molho. Se for necessário, vá acrescentando água, aos pouquinhos. Quando a galinha estiver macia, junte o sangue, previamente misturado com o vinagre de molho que se formou. Mexa bem até engrossar o caldo e sirva. Querendo, acrecente ervilhas e/ou seleta de legumes.

  • 2. Com arroz branco e polenta fica muito boa.

CLIQUE AQUI

Aproveite o que sobrou da receita

por Jailton Oliveira

Avalie esta receita

Recomendamos pra você

COMENTÁRIOS

esther

12/09/2012

credo eu fiz e pareceu coco de nenem

Jailton Oliveira

28/11/2007

Meus pais se separaram e eu era muito novo, tinha menos de 4 anos e fiquei com meu pai e dois irmãos mais velhos. Aos sete anos meu pai me imcumbiu de fazer almoço e eu lhe disse que não sabia; Ele me chamou na cozinha e fez feijão, arroz e carne com batatas, enquanto eu o observava atenta mente. No outro dia todos foram trabalhar e eu fiquei para cozinhar. Por três dias consecutivos fiz FEIJÃO, ARROZ E BATATAS. Meu irmão disse que não suportava mais o cardápio e eu lhe disse que meu pai só havia ensinado aquilo. Meu pai virou-se para mim e disse: Na cozinha o mais importante é o tempero e você está acertando, então invente outro prato. Em um domingo fomos convidados a almoçar na casa de um amigo e enquanto as crianças brincavam eu disfarçadamente observava a senhora que cozinhava uma galinha caipira. Deixei passar alguns dias para não chamar a atenção e preparei essa receita. Todos elogiaram, dizendo inclusive que estava melhor do que o que havíamos comido na casa do amigo. Meu irmão chegou a duvidar que eu tivesse feito sem a ajuda de alguém. Não liguei, me empolguei e hoje me acho um bom cozinheiro.