Moqueca baiana ou capixaba: quem leva a melhor nessa disputa?

Publicada em: 28/07/2021 17:01

Vamos dar uma chegada ali em Salvador onde o delicioso cheiro do azeite de dendê domina o ar para ver mais da moqueca baiana, esse prato icônico da culinária local que tanto encanta.

E claro, também vamos trazer o passo a passo para você preparar essa delícia em casa.

Boa leitura.

Moqueca Baiana

Rixa interestadual

É fato que existe essa discussão saudável da verdadeira moqueca, se é a baiana ou se é capixaba, mas de fato o que diferencia as duas?

Bom, basicamente a diferença está naquele ingrediente que é basicamente a alma da cozinha baiana: o azeite de dendê.

No Espírito Santo, a moqueca é um prato mais leve, valorizando o peixe e o caldo, sem adicionar o leite de coco e o azeite de dendê tão tradicional no vizinho baiano. 

Podemos dizer que a versão capixaba é carregada de influências da culinária lusitana, tendo o seu preparo similar as caldeiradas de peixe portuguesas, enquanto a moqueca baiana tem fortes características africanas, reforçadas pela combinação de leite de coco e azeite de dendê que é uma explosão de sabores no paladar.

No entanto, a intenção aqui não é discutir melhor ou pior, tem espaço para todas! Além do mais, existem também ocasiões onde uma vai se encaixar melhor que a outra, e assim é a cozinha, liberdade para ter variedade.

Receita de moqueca baiana

Não estamos tomando lados, até porque temos receitas da capixaba por aqui, porém hoje, vamos te dar o passo a passo para experimentar os sabores da Bahia com essa maravilhosa moqueca baiana, confira:

Ingredientes

  • Peixe branco 500 gramas
  • Alho 1 colher (café)
  • Limão 1 unidade
  • Cebola 2 unidades
  • Tomate 3 unidades
  • Pimentão Vermelho 2 unidades
  • Coentro 1 colher (sopa)
  • Leite de Coco 50 mililitros
  • Azeite de dendê 40 mililitros
  • Sal a gosto

Como fazer moqueca baiana

  1. Tempere o peixe com alho, sal, limão e coentro.
  2. Misture a metade dos temperos, ou seja; tomates, pimentões e cebolas.
  3. Arrume em uma panela própria de moqueca, cubra com o restante dos temperos, adicione leite de coco e azeite de dendê, deixe descansar por alguns minutos, em seguida leve ao fogo para cozinhar.

De acompanhamento, um arroz branco feito na hora, um vatapá ou até um caruru (molho de pimenta feito de dendê fervido com pimenta malagueta madura), casam bem demais com essa moqueca.

E não tem só baiana ou capixaba, há outras variações deste prato que separamos para você conhecer:

Peixes que dão um caldo

Peixes e caldos nasceram um para o outro e está ai a moqueca baiana que não nos deixa mentir, porém na hora de escolher as espécies para um bom molho, umas vão melhor que as outras.

Por exemplo, peixes que tem couro invés de escamas, dão caldos incríveis, como é o exemplo dos pintados, pirarucus e tucunarés, que na região amazônica rendem receitas espetaculares, com caldos encorpados e saborosos.

Já os escamados fornecem caldos ótimos, desde que bem preparados, é o caso da pescada branca, do pacu e até a tilápia, que se bem utilizada pode render um prato saboroso.

Essas diferenças de preparos são só para ressaltar que alguns tipos combinam melhor que outros no quesito textura e sabor, mas de fato na cozinha não há regra, e você pode testar a sua receita em casa e descobrir qual peixe dá um caldo ainda melhor que esses exemplos.

O mais importante é entender qual a base dos preparos e aí deixar a criatividade à solta. Nesta moqueca baiana, por exemplo, você pode usar vários tipos de peixes de carne branca ou até frutos do mar, que vão combinar bem demais com os temperos dessa maravilha.

Experimente e nos conte o que achou.

Bom apetite.

Avalie:

Comente:

Quanto tempo você levou para preparar esta receita?

:

Você achou: