Massa de Tomate Artesanal

Avalie!
0.0 0
0
Envie uma foto desta receita! Adicionar ao livro
Ingredientes
  • 5 quilos de tomate
  • 1 xícara de Salsa picada
  • 1 xícara de cebolinha picada
  • 50 gramas de sal
  • 100 gramas de cebola
  • 10 folhas de louro
  • 2 dentes de alho
Como fazer
  1. Lave todos os ingredientes com uma bucha, utilizada apenas para essa finalidade, e use detergente neutro.
  2. Tudo deve ser lavado para tirar os resíduos e agrotóxicos.
  3. Os resíduos de terra ou de agrotóxicos comprometem a qualidade e a validade da massa de tomate.
  4. Depois de lavados, enxágüe os ingredientes em água corrente.
  5. Com tudo limpo, prepare uma solução de água e cloro.
  6. Para cada dez litros de água, use cinco mililitros de cloro a 10%.
  7. Isso serve para eliminar qualquer outra impureza nos alimentos, inclusive micróbios.
  8. Deixe na solução por dez minutos e transfira para uma vasilha com água pura para retirar o cloro.
  9. Os vasilhames também devem ser higienizados com o cloro.
  10. Mas a solução é mais forte: vinte mililitros de cloro a 10% para cada dez litros de água.
  11. Caso não se encontre cloro a 10%, a Alcione recomendou o uso de uma colher de água sanitária para cada litro de água limpa, medida que serve tanto para os alimentos como para os vasilhames.
  12. De volta aos ingredientes, escorra-os e comece a cortar.
  13. Como os tomates vão desmanchar no cozimento, não é preciso se preocupar com os tamanhos dos pedaços.
  14. Mas atenção, é necessário descartar a "bundinha" do tomate para que a massa não fique com pontos pretos.
  15. Descasque e corte a cebola, a salsinha, a cebolinha, o alho e vá misturando tudo.
  16. As folhas de louro são colocadas inteiras.
  17. Leve ao fogo, sem óleo nem água.
  18. A própria água do tomate irá levantar fervura.
  19. Coloque o sal e deixe no fogo alto por cerca de 15 minutos com a panela tampada.
  20. Mexa de vez em quando, até que o cozimento fique uniforme.
  21. No ponto, o fogo deve ser desligado.
  22. Deixe esfriar e bata no liquidificador.
  23. Coe o suco em uma peneira fina, para eliminar sementes e restos de condimentos.
  24. Depois de coado, volte para o fogo.
  25. Será mais de uma hora de fervura.
  26. “A receita requer paciência.
  27. Às vezes, o pessoal acha um produto artesanal caro, mas é pelo trabalho que dá cada fase do processo” – justificou Alcione.
  28. Enquanto isso, prepare os vasilhames.
  29. Os vidros devem ser fervidos por 30 minutos.
  30. “Os vidros fervem de boca para cima.
  31. E forre o fundo com pano ou uma grade para ele não fique trepidando e corra o risco de quebrar” – orientou Alcione.
  32. O que for de metal deve ser fervido por dez minutos.
  33. Não se esqueça do pegador, da colher e da faca, que serão muito úteis.
  34. Não descuide do molho.
  35. “Ele vai se concentrando na medida em que vai fervendo.
  36. Nessa hora é bom deixar a panela aberta para a água evaporar e mexer de vez quando para não grudar.
  37. Costuma pular muito quando está mais seco.
  38. Então é ideal que se tenha cuidado porque fica igual mais ou menos goiabada, espirra.
  39. A gente vê que está no ponto pela própria bolha.
  40. O jeito de ferver já fica diferente.
  41. Abre uma bolha e sopra.
  42. Respinga muito.
  43. Também dá para perceber pela própria consistência.
  44. Depois de frio ficará exatamente na consistência de colheradas.
  45. O que indica que já está pronto“ – explicou Alcione.
  46. Depois, coloque nos vidros.
  47. “Os vidros deve ser quente, inclusive a massa de tomate, para que não dê choque térmico e não corra o risco de rachar” – lembrou Alcione.
  48. Com os vidros cheios, há mais um passo.
  49. “Nessa etapa elimina-se as bolhas de ar que se formam durante o período que vai enchendo os vidros.
  50. Não pode ficar nenhuma bolhinha de ar.
  51. Se ficar, corre o risco de ter problema também na conservação.
  52. Vai azedar” – esclareceu Alcione.
  53. Ainda com um pano umedecido em água quente, a Alcione limpa a borda do vidro por fora e por dentro, para evitar contaminação.
  54. Depois, fecha bem.
  55. Tudo vai novamente para água quente.
  56. São mais dez minutos de fervura.
  57. Cuidado na hora de resfriar.
  58. Aos poucos, a Alcione faz a troca da água quente por água fria.
  59. Por fim, é só rotular e colocar o lacre.
  60. O ar quente do secador amolece o plástico e deixa o pote bem vedado.
  61. “Se você não tiver um secador de cabelo, pode tirar o vidro bem quente do fogo e primeiro coloque o lacre, antes de colocar o rótulo.
  62. Com o calor do próprio conteúdo ele vai aderir” – ensinou Alcione.
  63. Essa massa de tomate dura seis meses.
  64. Mas se for consumida até dez dias depois do preparo, ela pode ser guardada em vasilhas plásticas.

Esta receita ainda não possui fotos. Mostre como ficou a sua!

Vídeos relacionados:

Você também pode gostar ...

Avalie!
0.0 0
0
Envie uma foto desta receita! Adicionar ao livro
Vídeos - Como Fazer